Esse blog foi criado para divulgar o trabalho do Canto Cidadão, Organização Não Governamental (ONG), da qual a Drª Risadinha Risolina é voluntária. Nesta página você lerá textos que expressam as experiências que tenho vivido.



terça-feira, 9 de março de 2010

Cantarolando


*O relato a seguir é baseado em fatos reais, porém, os nomes das personagens são fictícios com o objetivo de preservar sua identidade

Faz mais de 20 anos que Alberto, 62, evita cantar músicas que não são cristãs por conta de sua religião. Mas nos contou que quando tinha lá seus 20 e poucos anos amava uma moda de viola. Inclusive, formou dupla com um amigo e se apresentou várias vezes em festas no interior. Apesar de não cantar por anos a fio e afirmar nem lembrar mais das letras, Alberto disse que poderíamos cantar à vontade.
No leito ao lado, seu Dorival está beirando os 80 anos. Disse que precisa da ajuda de um andador para se locomover. Quando perguntamos se ele gostava de cantar nos revelou que considera uma das melhores coisas para se fazer na vida.
Por fim, entramos num consenso e começamos a cantar. Como não somos bobos, adoramos um acompanhamento e seu Dorival logo começou a cantarolar baixinho, fazendo um esforço.
E, para surpresa de todos, de repente Alberto passou a fazer a primeira voz. Ficamos estupefatos. Realmente ele sabia cantar e com tamanha afinação, adjetivo que passa bem longe de nós (risos). Para quem afirmara há pouco que não se lembrava de letra alguma, Alberto cantou várias músicas que nem conhecíamos, mas admito que eram lindas. Imaginem a festa naquele quarto. Foi uma magia só, parecia que o tempo tinha parado naquele instante e só se ouviam as duas vozes: de Alberto e seu Dorival, extasiado com a descoberta do amigo cantor.

Um comentário:

rosa_marina disse...

OI!
que visita legal a de vocês.
fiquei pensando quais as músicas que cantaram......
parece que uma dupla foi formada, agora é só esperar a Globo contratá-los
bjs